sábado, 7 de junho de 2008

UM CORAÇÃO PREPARADO PARA FRUTIFICAR

“Então disse: Semeai para vós outros em justiça, ceifai segundo a misericórdia; arai o campo de pousio; porque é tempo de buscar ao SENHOR, até que ele venha e chova justiça sobre vós” (Oséias 10:12).

O que significa “POUSIO”?

Descanso temporário dado a uma terra cultivada... Terreno que está em descanso...

No texto de Oséias 10:12: O Senhor está nos mandando fazer três cousas: 1) Arar; 2) Semear; 3) Ceifar. O campo que devemos “arar”, “semear” e “ceifar”, é o CORAÇÃO! Neste texto o Senhor chama o nosso coração de “Campo de Pousio”!

Temos vivido espiritualmente momentos de “alta” e “momentos de baixa”, ou seja, há momentos em que buscamos intensamente ao Senhor, e Ele vem, e nos enche completamente, mas logo diminuímos a intensidade da busca, da fome de Deus, da procura, então o “campo” que é o nosso coração entra em “POUSIO”, e, dessa forma, o nível da nossa comunhão com Deus, da nossa espiritualidade cai sensivelmente.

DOIS TIPOS DE CORAÇÕES:

CORAÇÃO DURO – SIMBOLIZADO PELO SOLO DURO – terreno não arado = Coração despreparado para as manifestações de Deus! Ou terreno que já foi arado, mas que ficou muito tempo em “pousio” (descanso)!

Características do Solo “Duro”:

Resistente ao arado; rejeita todo tipo de semente; lugar de galhos secos; não se renova; não há sementes brotando, não há beleza, não há flores, não há frutos! Lugar de serpentes, corvos e aves de rapina!

CORAÇÃO TRATADO – SIMBOLIZADO PELO SOLO FÉRTIL – terreno arado, preparado para o plantio = Coração pronto para receber todas as chuvas de bênçãos do Senhor!

Características do Solo “fértil”:

É um campo sempre receptivo ao arado;

É um campo que foi revolvido, ferido, quebrado, mas valeu a pena!

É um lugar de semeadura, e de colheita!

Receptivo à semente; lugar de brotos; folhas; frutos; muito verde; muito colorido; muitos pássaros sonoros; borboletas; muito frescor; está renovado e sempre se renovando!

CARACTERÍSTICAS DE PESSOAS COM OS CORAÇÕES ENDURECIDOS:

a) Pessoas acomodadas; contentes com o fruto que produziu no passado; perdeu o espírito de aventura;

b) Não quer quebrar a sua “rotina”, sair do seu “conforto”, ser incomodada:

c) Sorri com “ar de superioridade” quando ouve falar de “consagração”, “reavivamento”, “intercessão”, “jejuns”, e tudo que vise à produção de frutos.

d) É, aparentemente “estável”, “fiel”, está sempre em seu lugar costumeiro (como o velho campo “duro”);

e) É conservador; é uma espécie de marco na congregação, mas é estéril.

f) São pessoas que vivem uma vida fixa, estagnada, sempre do mesmo jeito. Nunca aumenta em tamanho, nem em conteúdo.

g) O seu “amanhã” é totalmente previsível, porque ele é hoje o que será amanhã, e assim continuamente.

h) É uma pessoa que encerrou-se entre quatro paredes, totalmente contrária ao novo e ao renovo que o Espírito Santo promete para cada dia.

i) É uma pessoa que prefere viver na “carência”, e na “deficiência”, mas não quer saber de “arar”, “plantar” e “ceifar”.

CARACTERÍSTICAS DE PESSOAS COM OS CORAÇÕES TRATADOS

a) São pessoas com corações sem cerca, sempre abertos para o “arado”.

b) Sabem que é doloroso o “passar do arado”, mas estão sempre dispostas a pagar o preço e viverem uma vida de bênçãos;

c) São pessoas que não visam bênçãos para si somente; suportam a mesma dor e sacrifício pela causa do próximo; sofrem pelas causas alheias.

d) É a pessoa humilde, com coração quebrantado;

e) É um “Caçador de Deus”; está sempre sedento e faminto de Deus; está sempre buscando mais.

f) É uma pessoa que não se conforma com a rotina, que não se contenta somente com as bênçãos do passado, que está sempre produzindo fruto, porque após cada colheita sempre se expõe novamente ao sacrifício do arado.

ESSES SOLOS REPRESENTAM DOIS TIPOS DE VIDA CRISTÃ

VIDA CRISTÃ ESTÁTICA

a) Quando não há obediência ao Senhor;

b) Quando se omite, se exclui, ou para de fazer a obra de Deus;

c) Quando o cristão prefere viver a “suposta” estabilidade e segurança da rotina e da religião, e foge de todo tipo de apelo, e de convocação para a ação;

d) Ocorre quando o cristão acha que já fez “muito” na obra de Deus, e resolve deixar o terreno em “pousio”. Nega-se terminantemente a semear uma nova semente;

VIDA CRISTÃ DINÂMICA

a) É uma vida de obediência ao Senhor;

b) É uma vida de realização da obra de Deus; quando o cristão tem prazer em estar envolvido em algum serviço para o Senhor;

c) É quando se troca a “suposta” estabilidade e segurança da rotina, e da religião, pelos riscos que sempre há no progresso e na ação;

d) É não deixar o terreno em “pousio” após a colheita, mas passar novamente o “arado”, semear a nova semente, viver em constante e permanente renovação;

CONCLUSÃO: Se queres ter colheita, exponha-se ao sacrifício do arado: “arai o campo de pousio”. Passe hoje o arado no seu coração e remova o lixo, a pedra, a erva daninha, as aves de rapina, e os seus ninhos. Amacie a terra, semeie a nova semente que significa uma nova vida e um novo compromisso com Cristo. Tenha novas atitudes de obediência, de serviços, de consagração, de reavivamento e de buscar coisas novas em Deus, Jr 33:3.

Sempre que Moisés e o povo se dispunham a passar o arado, a remover todo murmúrio, reclamação, idolatria, o senhor manifestava a sua presença, o seu poder e a sua bênção, mas toda vez que a nação de Israel parava como um campo endurecido, o Senhor se afastava, retirava a sua bênção, até que o povo dele se lembrasse e de novo desejasse o seu poder e os seus milagres.

Postar um comentário