sexta-feira, 9 de dezembro de 2011


VIVENDO VITORIOSAMENTE PELA FÉ
Tg 2:14-20


INTRODUÇÃO: Segundo o escritor aos hebreus, "fé é a certeza de cousas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem." (Hb 11:1). Em outras palavras: fé é a certeza, é convicção de que Deus irá fazer exatamente aquilo que Ele prometeu em sua Palavra, a Bíblia.

Dois tipos de fé

Tiago diz que há dois tipos de fé: a viva e a morta. Para ser viva a fé precisa ser produtiva. A fé não pode ficar apenas na base da teoria. Dizer que se crê em Deus pura e simplesmente não evidência de fato a fé. Há algo mais que se tem que fazer para essa fé ficar caracterizada, uma vez que a fé sem obras é morta. É exatamente aí que entra o sacrifício. O sacrifício identifica a fé de quem realiza. E ninguém é capaz de fazer um sacrifício sem que esteja convicto dos frutos dele.

Pagando o preço pela fé

A Bíblia mostra que os heróis da fé fizeram sacrifícios em razão da crença que tinham no coração: Abel, por causa da fé, ofereceu mais agradável sacrifício que Caim; Abraão, quando posto a prova, ofereceu Isaque como sacrifício simplesmente por causa da qualidade de fé que possuía. Ele teve que caminhar três dias consecutivos com Isaque até ao Monte determinado por Deus para o sacrifício do filho. Essa longa caminhada de três dias caracterizou sua fé consciente.

Use a fé com inteligência

Quando a fé não é usada com inteligência então ela torna-se cega. E uma fé cega jamais pode trazer benefícios. Pelo contrário, a pessoa cuja fé é cega passa a ser escrava da religião que professa. A fé cega tem conduzido as pessoas aos desequilíbrios emocionais. Daí a razão porque tanta gente crê em Deus e vive uma vida nos limites da miséria e do fracasso. O Senhor Jesus disse: "…e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8.32). O acesso à verdade só é possível pelo conhecimento da Palavra de Deus, e isso somente é possível com o auxílio do intelecto. A meditação da Palavra de Deus (inteligência) somado à crença na mesma (fé) resulta no conhecimento da verdade que liberta.

Empenhe sua fé na conquista

Uma medida de fé vem de Deus, a partir daí é pela Palavra de Deus (Rm 10:17), mas para exercitá-la e conquistar seus benefícios é preciso ter coragem para sacrificar. Por que o sacrifício é o preço da conquista? Porque no sacrifício há a ação da fé. Nenhum trabalhador teria coragem de sacrificar oito horas por dia durante todo o mês sem que estivesse convicto de receber no final do mês o salário referente àquele trabalho. Assim também acontece com o lavrador! Ele não sacrificaria as sementes na terra se não tivesse fé para colher muitas vezes mais. De fato a fé exige o sacrifício para trazer à existência aquilo que não existe.

CONCLUSÃO: “Mas o justo viverá da fé; e, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a {ou o ganho} conservação da alma” (Hb 10:38-39).
Postar um comentário