sexta-feira, 9 de dezembro de 2011


QUAIS AS BASES DA FELICIDADE DO JUSTO?
Salmo 1

INTRODUÇÃO: O Sl 1 serve como introdução a todo o livro dos Salmos. Ele apresenta um contraste entre os dois únicos tipos de pessoas do ponto de vista de Deus, tendo cada tipo um conjunto distintivo de princípios de vida:
(1) os justos, que são caracterizados pela retidão, pelo amor, pela obediência à Palavra de Deus e pela separação do mundo (vv. 1,2);
(2) os ímpios, que representam o modo de ser e as idéias do mundo, que não permanecem na Palavra de Deus, e que por isso não têm parte na assembléia do povo de Deus (vv. 4,5).
Deus conhece e abençoa o justo, mas o ímpio não tem parte no Reino de Deus (1 Co 6.9) e perecerá (v. 6). A separação entre esses dois grupos de pessoas existirá no decurso da história da redenção e continuará na eternidade. Veremos hoje quais as atitudes do justo que o garantem a felicidade:

I – NÃO ANDA SEGUNDO O CONSELHO DOS ÍMPIOS – Sl 119:1-3
O primeiro versículo do livro dos Salmos ressalta a distinção entre os justos e os ímpios. Os crentes verdadeiros podem ser conhecidos pelas coisas que praticam, pelos lugares que freqüentam e pelas pessoas com as quais convivem. Ninguém pode experimentar a bênção de Deus se não evitar as coisas danosas ou destrutivas, Sl 119:110. 
O homem e a mulher de Deus precisa manter-se longe das influências da impiedade desse mundo, quer seja numa amizade, ma mídia ou em literaturas. “Diga-me com quem tu andas e te direi quem és”; ou “diga-me o que lês ou o que vês e te direi o que serás”. Veja Sl 119:95.

II – TEM O SEU PRAZER NA LEI DO SENHOR – Sl 119:16, 72
Os santos de Deus não somente evitam o mal, como também edificam a sua vida em torno das Palavras do Senhor. Procuram obedecer à vontade de Deus porque seus corações realmente têm prazer nos caminhos e mandamentos do Senhor (ver 2 Ts 2.10, onde os ímpios perecem porque não querem amar a verdade).
A motivação das atitudes do justo provém de um coração redimido, conquistado pela verdade de Deus conforme registrado na sua Palavra.

III – NA SUA LEI MEDITA DE DIA E DE NOITE – Sl 119:97
Aqueles que procuram viver na bênção de Deus, meditam na sua lei (i.e., na sua Palavra), a fim de moldarem seus pensamentos, atitudes e ações. Lêem as palavras das Escrituras, meditam nelas e as comparam com outros trechos bíblicos. Ao meditarem num texto bíblico, vêm às suas mentes perguntas como estas:
1.       O Espírito de Deus está aplicando este versículo à minha condição no momento?
2.       Há aqui uma promessa para eu buscar?
3.       Este texto revela um pecado específico que devo empenhar-me em evitar? Deus está dando-me uma ordem para eu obedecer?
4.       Meu espírito está em harmonia com o que o Espírito Santo está dizendo aqui?
5.       Este texto revela uma verdade a respeito de Deus, da salvação, do mundo, ou da minha obediência pessoal a Deus, a respeito da qual preciso receber a iluminação do Espírito Santo?
Procure aplicar a Palavra de Deus à sua vida todos os dias e serás bem sucedido.

CONCLUSÃO: Os que fielmente buscam a Deus e à sua Palavra terão vida no Espírito. Uma vez que a água representa o Espírito de Deus (Jo 7.38,39), os que são instruídos por Deus e guardam a sua Palavra terão em si uma fonte de vida inesgotável da parte do Espírito. A expressão “tudo quanto fizer prosperará” não significa que o crente nunca terá problemas nem reveses, mas, sim, que o justo conhecerá a vontade de Deus e a sua bênção (3 Jo 2). 
Os ímpios descritos como os pecadores impenitentes se apresentarão como: a moinha lançada para longe por forças que não conseguem ver (v. 4; Ef 2.2); serão condenados na presença de Deus no dia do juízo (v. 5; Sl 76.7; Ml 3.2; Mt 25.31-46; Ap 6.17); perecerão eternamente (v. 6; Mt 10.28). A escolha é sua. Queres embasar sua felicidade na Palavra de Deus ou investir numa vida de prazer aparente e se perder no futuro?
Postar um comentário