segunda-feira, 5 de março de 2012

Amor Verdadeiro

O amor cristão permanece apesar de falhas e fracassos. Esta é uma característica especial do amor cristão. Cristo nos ama apesar de quem somos e do que temos feito. E a Escritura diz que devemos amar como Ele amou. "O amor é paciente". Isto é, o amor suporta o desagradável e aceita os outros como são. O amor, quando é puro e verdadeiro, não arde de zelo para mudar as outras pessoas. Ele simplesmente as ama. Como diz Evan H. Hopkins: "Embora seja a fé que torne todas as coisas possíveis, é o amor que as torna fáceis".

"Amor é aquilo que permite a uma mulher cantar ao limpar o chão depois que o marido passou por ali com suas botas sujas do curral", diz uma publicação para fazendeiros. Poder-se-ia também acrescentar que o amor diz alegremente a esse marido que tire as botas da próxima vez.
Lembre-se, o amor vai para os amáveis. Disse Tomás de Aquino: "Amar a alguém nada mais é do que desejar o bem daquela pessoa". O cônjuge mais feliz não é o que casou com a melhor pessoa, mas o que fez o melhor da pessoa com quem se casou.

Lembre-se, o amor verdadeiro permite que a pessoa ria, contanto que isso não diminua a pessoa amada e contanto que a pessoa ria com o outro e não do outro.
Finalmente, nas palavras de Hazen G. Werner: "O amor e a compreensão familiar são aperfeiçoados quando Deus está ali; as vidas de todos os membros da família dependem do bem final, a vida com Deus".


Amar não é usar a pessoa a quem se ama, mas compartilhar o melhor que possui, visando-lhe a felicidade.
Postar um comentário