terça-feira, 26 de junho de 2012

Calebe - ânimo que não se enfraquece


Calebe – um grande exemplo

Calebe, juntamente com Josué, teve o privilégio de entrar e sair do deserto. Não se associou à multidão de murmuradores, rebeldes e ingratos que também entrou, mas não conseguiu sair do deserto, perecendo no mesmo. Se Calebe tivesse se iludido com a maioria teria também perecido e não haveria o capítulo de conquista na sua vida.

Moisés fez a ele uma promessa de dar-lhe a terra de Hebron. Quando foram tomar posse da terra prometida, ele lembrou Josué com respeito a promessa de que aquele monte seria dele. Josué, bem sabia que era uma das terras mais difíceis de conquistar, mas o espírito vitorioso de Calebe era mais valente que qualquer dificuldade.

“Então os filhos de Judá chegaram a Josué em Gilgal; e Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, lhe disse: Tu sabes o que o SENHOR falou a Moisés, homem de Deus, em Cades-Barnéia por causa de mim e de ti. Quarenta anos tinha eu, quando Moisés, servo do SENHOR, me enviou de Cades-Barnéia a espiar a terra; e eu lhe trouxe resposta, como sentia no meu coração; Mas meus irmãos, que subiram comigo, fizeram derreter o coração do povo; eu, porém perseverei em seguir ao SENHOR meu Deus. Então Moisés naquele dia jurou, dizendo: Certamente a terra que pisou o teu pé será tua, e de teus filhos, em herança perpetuamente; pois perseveraste em seguir ao SENHOR meu Deus. E agora eis que o SENHOR me conservou em vida, como disse; quarenta e cinco anos são passados, desde que o SENHOR falou esta palavra a Moisés, andando Israel ainda no deserto; e agora eis que hoje tenho já oitenta e cinco anos; E ainda hoje estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força então, tal é agora a minha força, tanto para a guerra como para sair e entrar” (Js 14:6-11).

De acordo com o texto vemos que os vencedores são aqueles que: não se esquecem de seus líderes; não se esquece de suas promessas; não se enfraquece no ânimo com o passar dos anos, mas conservam-se firmes e inabaláveis, mesmo diante de adversidades; não se sente ultrapassado, mas avança corajosamente para conquistar seu território.

“Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória? Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso SENHOR Jesus Cristo. Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor” (1Co 15:55-58).


Pr. Wanderley da Silva
Postar um comentário