terça-feira, 28 de julho de 2015

Respeito é Fundamental no Matrimônio

Respeito é Fundamental no Matrimônio
Colossenses 3:18 - Mulheres, cada uma de vós seja submissa ao próprio marido, como convém no Senhor.
Colossenses 3:19 - Maridos, cada um de vós ame sua mulher e não a trate com aspereza.

Introdução: você já deve ter ouvido essa frase: “respeito é bom e eu gosto”. É o que seu cônjuge também tem o direito de dizer. Infelizmente, quando se diz isso, o respeito já escorreu porta afora. Quando duas pessoas convivendo juntas perdem o respeito, o ambiente infernal está montado. Bom e suave é que os casais vivam em união. É a certeza de a vida se tornará muito mais satisfatória.

1)      Individualidade
Não há duas pessoas iguais no mundo. Cada um traz consigo qualidades positivas, mas também imperfeições. Traz bons ou maus costumes, ante os olhos do outro. É necessário compreender as diferenças culturais, familiares, etc.

2)      Sentimento
Somos dotados de emoções. Ninguém é de ferro, e mesmo que fosse, estaria sujeito a serem marcadas. Não podemos tratar nosso cônjuge como se fôssemos os únicos que possuem sentimento. Nosso esposo(a) também tem sentimentos.

3)      Liberdade
Ninguém consegue viver sufocado. É preciso que se tenha um leque de liberdade. Caso isso não ocorra, pode haver desgaste e canseira na relação. Vale lembrar que liberdade não é sinônimo de libertinagem. Liberdade é o respirar com responsabilidade.

4)      Limites
Ultrapassar os limites do bom senso também é uma forma de desrespeitar o cônjuge. Brincadeiras, amizades, etc. que causam desconforto devem ser evitadas. Não posso fazer o que não gosto que seja feito por outro.

Conclusão: Hoje pode ser uma oportunidade de recomeço. Nunca é tarde para relevar e trocar de rota. Sua vida conjugal está insatisfatória? Proponha a você mesmo uma mudança e invista forte no seu relacionamento. O lucro gerado será grande.


Postar um comentário