sexta-feira, 31 de julho de 2015

Como Vencer as Tentações

VENCENDO AS TENTAÇÕES
1 Co 10:13

INTRODUÇÃO: Uma das coisas mais certas da vida do homem e da mulher, principalmente cristãos, é a tentação. O nosso Senhor Jesus foi tentado, Lc 4:1-13. Percorrendo as páginas da Bíblia vemos que isso é comum a todos. Cada tentação constitui uma encruzilhada no caminho da nossa vida – de um lado seremos direcionados à felicidade, do outro lado seremos conduzidos à desgraça. Nem sempre o que parece agradável deve ser aceito. A Bíblia diz que “há caminhos que ao homem parece direito, mas no fim são caminhos de morte”.
As tentações têm o propósito positivo de experimentar a nossa fé e nos fortalecer se a vencermos, por isso Deus a permite. Por outro lado, tem também um propósito negativo, onde Satanás não medirá esforços para nos derrubar e fazer com que retornemos humilhados à estaca zero.

Diante de tudo isso, queremos aprender hoje como vencer as tentações:

1)   NÃO SE EXPONHA VOLUNTARIAMENTE A ELA

Nem sempre podemos evitar que as tentações venham para o nosso lado, mas podemos e devemos evitar de ir ao seu encontro.
Se soubermos que a leitura de certo livro ou revista nos despertará pensamentos ilícitos, ou plantará em nós dúvidas quanto ao zelo pelos princípios de Deus, não devemos fazer tal leitura, Sl 119:9.
Se soubermos que um programa de TV, ou até um site na internet vai encher a nossa mente de coisas ilícitas, então devemos evitar. O salmista declarou: “não porei coisa má diante dos meus olhos” (Sl 101:3).
Se soubermos que certos lugares, ambientes ou certas pessoas, resultam em tentações, devemos fazer como a advertência bíblica: “abstende-vos de toda a aparência do mal” (1 Ts 5:22).
Quem brinca com fogo, poderá se queimar. A tentação é fogo com o qual não devemos brincar.

2)   NÃO SEJA INDECISO DIANTE DELA, Tg 1:8

O jogador de boxe que ficar indeciso poderá levar um duro golpe. O bom jogador é aquele que quer nocautear o adversário, isto é, derrubá-lo num só golpe.
Foi desse modo que Jesus venceu cada investida de Satanás. Em tempo algum se mostrava vacilante. Agiu sempre firme e prontamente: “vai-te, Satanás”, “afasta-te de mim Satanás”. E o tentador foi embora.
Devemos ter o mesmo comportamento que Jesus. Devemos desferir um golpe fatal em Satanás. O apóstolo Tiago advertiu-nos: “Sujeitai-vos, pois a Deus, resisti ao diabo e ele fugirá de vós” (4:7). O apóstolo Pedro confirmou, ao dizer: “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé...(1 Pe 5:8-9). 

3)   SUBSTITUA O PENSAMENTO MAU PELO BOM

Nossa mente é um campo de batalha, portanto, procuremos substituir o que é mau e negativo pelo que é bom e positivo. O salmista disse: “escondi a tua Palavra no meu coração para não pecar contra ti” (Sl 119:11).
O apóstolo Paulo enfatizou bem essa questão, quando disse: Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Fl 4:8).
Este é um ponto importantíssimo. Sem isso é impossível transformar-se numa pessoa vitoriosa. Nossa mente precisa ser transformada, Rm 12:2.

4)   MANTENHA-SE PREPARADO ANTECIPADAMENTE

Há um ditado que afirma “quem quer paz, prepare-se para a guerra”. Vemos isso nas forças armadas de qualquer país que pretende ter ordem e progresso. Podemos viver tempos de paz, mas os soldados nos quartéis estão se preparando para guerra.

Na vida espiritual deve ser a mesma coisa. A Bíblia afirma: “se te mostrares frouxo no dia da angústia a tua força será pequena” (Pv 24:10). O profeta Joel disse ao povo: “forjai espadas das vossas enxadas e lanças das suas foices; diga o fraco: eu sou forte” (3:10).
Se a tentação nos encontrar desprevenidos, fatalmente cairemos. Prepare-se através da oração, estudo da Palavra de Deus, leitura de bons livros, comunhão ativa na igreja. O diabo só derruba o crente quando ele relaxa nos seus deveres cristãos.

5)   CREIA NA FORÇA QUE DEUS LHE PROMETE DAR

A tentação não procede de Deus: “Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado {ou seduzido} pela sua própria concupiscência” (Tg 1:13-14).
No entanto, Deus é fiel e promete que ninguém que nele confia será derrotado diante das tentações: “Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar” (1 Co 10:13).


CONCLUSÃO: Aceite o conselho de um sábio, o Senhor Jesus: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mt 26:41).
Postar um comentário