sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Cuidando das coisas que conquistamos

CUIDANDO DAS COISAS QUE CONQUISTAMOS
Hebreus 12:15-17

INTRODUÇÃO: Quem luta e batalha por uma conquista precisa ter a consciência que precisa cuidar do que recebeu ou conquistou. Por exemplo: você luta para adquirir um veículo, mas depois precisa cuidar para não estragar ou ser roubado. Assim é com as bênçãos espirituais que recebemos de Deus.

TRANSIÇÃO: O texto diz que eu não posso permitir que ninguém venha me privar da graça de Deus. Nem que dentro de mim brote raiz de amargura para trazer perturbação e malefícios. Há no texto o exemplo de Esaú que por cobiça, necessidade pessoal (fome) e impaciência trocou sua bênção por um prato de sopa. Depois se arrependeu do negócio, mas já era tarde e nem com muito choro conseguiu de volta.

I – SENDO CONSCIENTE DOS PERIGOS
- De ser assaltado – não se esqueça que estamos no mundo, e este jaz no maligno, 1 Jo 5:19; Satanás está rugindo como um leão querendo nos tragar, 1 Pe 5:8-9; o ladrão vem somente para roubar, matar e destruir, Jo 10:10.
- De ser iludido – Mateus 24:4 Jesus respondeu: “Cuidado, que ninguém os engane”. O diabo nos tentará seduzir, mas temos que permanecer firmes, 2 Tm 3:14 – “Quanto a você, porém, permaneça nas coisas que aprendeu e das quais tem convicção, pois você sabe de quem o aprendeu”.
- De tropeçar – 1 Co 10:12 – “Aquele, pois, que pensa estar em pé, cuida para que não caia”. Salmo 20:7, 8 – “Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor nosso Deus. Eles se encurvam e caem, mas nós nos levantamos e estamos de pé”.

II – MANTENDO UM MURO DE PROTEÇÃO
- Deus é o melhor refúgio – 2 Sm 22:32-34 “Pois quem é Deus, senão o SENHOR? E quem é rochedo, senão o nosso Deus? Deus é a minha fortaleza e a minha força e ele perfeitamente desembaraça o meu caminho.  Ele deu a meus pés a ligeireza das corças e me firmou nas minhas alturas”.
- Faça alianças de comunhão – Ec 4:9-12 “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante.  Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará?  Se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; o cordão de três dobras não se rebenta com facilidade”.
- Vigie as portas e janelas – Mt 26:41 “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”.

III – DANDO O REAL VALOR
- Tudo o que conquistamos tem um preço – muitos pagaram o preço junto com você para que a bênção viesse: jejum, oração, horas de trabalho, muito esforço e investimento financeiro. Não volte atrás, mas avance.
- O que recebi é um meio de chegar a outras conquistas – o poder de Deus é ilimitado. Ele tem muito mais para você: “Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes” (Jeremias 33:3).
- O desprezo às bênçãos pode custar muito caro – se você receber algo e desprezar, quando for buscar de volta poderá ser muito mais difícil. Em 1 Tm 4:14 diz: “Não te faças negligente para com o dom que há em ti, o qual te foi concedido mediante profecia, com a imposição das mãos do presbitério”.

CONCLUSÃO: “Não temas o pavor repentino, nem a arremetida dos perversos, quando vier. Porque o SENHOR será a tua segurança e guardará os teus pés de serem presos” (Provérbios 3:25-26 RA).
Postar um comentário