sábado, 23 de julho de 2011

O Amor sempre vence o Ódio | Editora Ultimato

Não há lugar para ódio no bem-estar existencial. Ódio é veneno que mata a alma do que odeia e se esparrama nas entranhas da sociedade. Seja uma relação, uma célula familiar ou mesmo em grupos mais amplos. Não se deve, nem se pode (embora ninguém possa impedir uma pessoa de odiar, pode-se, pelo menos, considerar inaceitável tal sentimento para com qualquer semelhante), odiar. Não há justificativa para o ódio. CLIQUE NO LINK OU NO TÍTULO E LEIA.
O Amor sempre vence o Ódio | Editora Ultimato
Postar um comentário